Raimundo Teixeira Mendes
(1855 - 1927)

Divulgador das teorias de Augusto Comte no Brasil, o filósofo e matemático Teixeira Mendes é também o autor do dístico "Ordem e Progresso" da bandeira brasileira.

Raimundo Teixeira Mendes nasceu em Caxias MA, em 5 de janeiro de 1855. Órfão de pai muito cedo, foi educado pela mãe no catolicismo. Transferindo-se para o Rio de Janeiro, estudou num colégio de jesuítas e depois no Pedro II. Interessando-se pela matemática e pela filosofia, tornou-se um apóstolo do positivismo e divulgador das idéias republicanas. Ingressou na Escola Central, depois Escola Nacional de Engenharia, mas interrompeu os estudos devido a uma divergência com seu diretor, o visconde do Rio Branco, e concluiu o curso em Paris. Na capital francesa fundou o primeiro templo da Religião da Humanidade, na casa em que morreu Clotilde de Vaux, companheira de Comte. De volta ao Rio de Janeiro, matriculou-se na escola de medicina, cujo curso não terminou.

Homem de grande erudição, publicou muitas obras, entre as quais A propósito da liberdade dos cultos (1888), A política positivista e o regulamento das escolas dos exércitos (1890), A comemoração cívica de Benjamin Constant e a liberdade religiosa (1892), A liberdade espiritual e a organização do trabalho (1902) e A diplomacia e a regeneração social (1908). Foi íntimo colaborador de seu cunhado, Miguel Lemos, a quem ajudou a traduzir o Catéchisme positiviste (Catecismo positivista), trabalho realizado a quatro mãos sob o pseudônimo de Fabrício Ethophilo. Raimundo Teixeira Mendes morreu no Rio de Janeiro, em 28 de junho de 1927.

     
Digite aqui seu
E-mail para receber notícias de filosofia!



Se acaso qualquer informação do site estiver equivocada, por favor avise-nos que corrigiremos