Orígenes

Acusado de heresia por aplicar métodos filosóficos e filológicos a problemas de teologia, Orígenes foi o mais destacado exegeta bíblico da igreja grega primitiva e influiu em todo o pensamento cristológico oriental posterior.

Orígenes nasceu em Alexandria, entre os anos 182 e 185. Filho de família cristã, foi discípulo de são Clemente de Alexandria, a quem sucedeu como chefe da escola catequética daquela cidade. No ano 202, Sétimo Severo desencadeou violenta perseguição aos cristãos. Orígenes, porém, restaurou a escola catequética no ano seguinte e continuou seus estudos de filosofia e hebraico. Trabalhou como exegeta, mestre de teologia e pregador e, até o ano 215, ensinou em Alexandria, com o apoio do bispo Demétrio. Viajou em seguida para Roma, Arábia e Palestina, onde foi ordenado por bispos de Cesaréia, fato que provocou seu banimento de Alexandria por Demétrio. Fixou-se em Cesaréia, onde fundou uma escola, famosa em todo o Oriente.

Conferiu à teologia cristã alta categoria científica e combateu o apocaliptismo da época. Sua filosofia é essencialmente neoplatônica e sua ética, estóica. Para Orígenes, a posição de Cristo no universo corresponde à do pensamento no sistema neoplatônico: um mediador entre Deus e o mundo das criaturas. Orígenes enfatizou muito o caráter sacrificial da morte de Cristo, resgate tão alto pago aos poderes do mal que levaria não só todos os homens mas até mesmo o diabo e todos os espíritos à salvação (apokatástase), doutrina rejeitada pela igreja.

Estima-se que Orígenes tenha escrito mais de duas mil obras, mas a maioria foi destruída durante a invasão árabe. Seus textos exegéticos mais conhecidos são o monumental Hexapla e o Tetrapla, comentários a livros do Antigo e do Novo Testamento. No fim da vida Orígenes escreveu sua obra apologética mais importante, Katá Celsou (Contra Celso), em que rebate as críticas feitas ao cristianismo pelos filósofos pagãos. Orígenes realizou numerosas viagens até que, com a grande perseguição de Décio, no ano 250, foi preso e torturado. Morreu em Tiro, Fenícia, entre 252 e 254, provavelmente em conseqüência dos maus-tratos que sofreu na prisão.

     
Digite aqui seu
E-mail para receber notícias de filosofia!



Se acaso qualquer informação do site estiver equivocada, por favor avise-nos que corrigiremos